fechar

Alfaiataria

Alfaiataria

Tipos de Cortes de Terno – Tradicional, Slim e Superslim

Shapes dos Ternos

O terno é composto sempre de 3 peças (a origem da palavra terno trás em si a ideia de 3 objetos/peças) são elas:

  • calça
  • colete
  • casaco/paletó

 

Quando nos referimos somente a calça e o casaco/paletó na verdade devemos chamar de costume, que é o termo mais usado para se referir somente as 2 peças do terno, porém comumente chamamos de “terno” para nos referirmos as 2 duas peças somente (calça+paletó), porém o mais adequado seria usarmos “costume”.

 

 

Você sabe como surgiu o terno?

O terno como conhecemos hoje na verdade é uma derivação das roupas usadas pela realeza francesa, esses trajes eram compostos via de regra de bermudas até os joelhos, casaca longa e colete.

O terno é visto hoje como um traje formal e se tornou sinônimo e símbolo do homem de negócios (executivo) e ou ainda do homem de sucesso, vemos que essa imagem é reforçada a cada dia pelos filmes e seriados, principalmente os americanos.

Não podemos negar que os ternos passam a imagem de elegância e sofisticação, mas é preciso entender melhor sobre eles pra não passar uma imagem contrária.

 

Antes de falar sobre os shapes dos ternos, precisamos entender que a alfaiataria tem algumas regras básicas e bem definidas sobre os ternos e seu caimento ao corpo masculino.

Vamos lá!

Você sabe em qual parte do terno não é possível fazer ajustes?

Os ombros“! Sim, é verdade!

Não é possível fazer ajustes nesta parte do terno, por isso podemos considerar esta como sendo a primeira regra de alfaiataria para um terno perfeito: o terno deve cair perfeitamente sobre os ombros, não passando nem ficando menor aos ombros.
Se você experimentou o terno e os ombros não estão ajustados, experimente uma numeração maior ou menor, conforme o caso e lembre-se a manga deve ser ajustada para que os braços se mexam confortavelmente.

Na cintura quando você abotoar o paletó ele não pode ficar com tecido repuxado, pois passa a impressão de que está pequeno para você, porém seguindo esta regra, prefira aqueles com corte mais acinturado pois passa uma impressão de elegância e valoriza o corpo masculino.

O comprimento ideal (há exceções lógico) para o paletó é que que ele fique mais ou menos na altura do bumbum.

Quanto ao cós da calça do terno o botão deve ficar bem próximo do umbigo, você deve evitar aquelas calças com pregas pois aumentam a aparência do volume da barriga, as pernas da calça sempre acompanham o corte do paletó, como falaremos a seguir, lembrando que a barra da calça também segue este padrão do terno e se ficarem mal feitas passam uma impressão de descuido, assim para os cortes tradicionais o comprimento bacana é estar cobrindo os 2 primeiros furinhos do sapato por onde passam o cardaço.

Saber o shape do terno é essencial para estes ajustes básicos, portanto indo direto ao ponto vamos lá falar dos 3 (três) principais shapes:

  1. TRADICIONAL O tradicional trás aquela corte mais reto e folgado, os ombros dele são mais amplos e mangas mais largas com as calças também mais folgadas. Possui a Lapela mais larga.
    Este modelo está sendo menos usado, pois não valoriza tanto o corpo como o caso de um terno mais ajustado por exemplo, pois por ser mais “largão” passa para algumas pessoas uma imagem até mesmo de desleixo, mas lembrando que isto é muito do estilo e da ocasião.
  2. SLIM – Este tipo de terno tem os ombros mais estreitos e a calça fica mais ajustada, por ser mais acinturado passa uma imagem super legal valorizando bastante o corpo masculino, pois tem a lapela mais fina, mais justas visando uma imagem mais elegante, sem perder o conforto é claro.
  3. SUPERSLIM – Este modelo não visa tanto o conforto, mas sim a imagem mais fashion e moderna, pois ao olhar temos aquela impressão que o terno deu uma pequena encolhida no corpo da pessoa, este modelo foi criado pelo grande estilista Thom Browne, inclusive foi premiado em 2013 por esta criação.

 

Uma última dica para uma combinação chique e elegante é combinar a cor das meias com o sapato e terno, então não use meias brancas esportivas com terno preto…rsrsrs (sempre vejo colegas fazendo isto, por isso não poderia deixar de dizer).

 

Gostou das dicas? Deixe seu comentário.

Falaremos em outra matéria sobre os tipos de tecidos para os ternos e qual a vantagem de cada um deles e também sobre os coletes e gravatas.

O melhor do mundo masculino é aqui, se inscreva para receber nossas novidades!

 

Leia Mais
Alfaiataria

Camisas – Tipos de Colarinhos

dreamstime_xxl_82987370

As camisas são a base de qualquer produção masculina.

As camisas quando surgiram eram usadas por baixo de outras peças/vestimentas ricas em detalhes e artefatos como pedras preciosas e outros atributos, assim elas eram uma espécie de acessório usada por baixo destas peças.

Desta forma, das camisas só apareciam os colarinhos e os punhos pelo que se escondias as demais partes da mesma.

A moda foi aperfeiçoando as camisas, trazendo a tona novos atributos e a deixando como peça, muitas vezes, principal de um look, de modo que o homem moderno precisa valorizar os detalhes das camisas e passar a conhece-las melhor, até mesmo para saber a ocasião certa ou o modo correto para o uso de casa uma delas.

 

Neste post vamos falar dos principais colarinhos (pois há outros modelos de colarinhos que falaremos em outra postagem) e como deve ser usado e que tipo de nó de gravata se adapta melhor ao mesmo.

 

Então vamos la…

Imagem: Guia de Estilo VIP – 2013

  • COLARINHO CURTO: Este modelo deve ser evitado pelos baixinhos e pelos gordinhos, primeiro porque ele pode dar a impressão de encurtar o pescoço deixando a pessoa bem menor e por ser mais estreito cai super bem com gravatas mais finas (o que pode cair mal para gordinhos por causa da silhueta). Este tipo de colarinho fica super bem com peças mais ajustadas e modelas.
  • COLARINHO FRANCÊS: Este modelo é o famoso “curinga”, pois é muito versátil caindo bem com vários nós de gravatas, do simples aos mais elaborados e fica super bem para vários tipos de rostos (finos, oval, redondos, etc.) além de caírem bem até com ternos mais esportivos.
  • COLARINHO INGLÊS: Este tipo de colarinho é indicado para homens com rostos mais largos, o uso dele fica super legal com ternos slim sem uso de gravata, mas caso você prefira usar uma gravata, a combinação bacana é com os nós de volumes médios e mais elaborados, como o semiwindsor.
  • COLARINHO ITALIANO: Observe que neste tipo de colarinho as pontas são mais abertas e curtas, por isso nós de gravata mais volumosos e elaborados, como o windsor ou semiwindsor caem como uma luva, pois se destacam e dão elegância ao look masculino. 
  • COLARINHO AMERICANO: Este tipo de colarinho é também chamado de oxford (principalmente fora do Brasil), o seu grande destaque é que possuem botões nas pontas, trazendo um look casual /informal, via de regra este tipo de colarinho dispensa o uso de gravatas, porém para aqueles que já tem um nível mais avançado de estilo (mais fashion) pode agregar ao look uma gravata mais frouxa, como uma exceção a esta regra.

 

Falaremos em outra ocasião de outros tipos de colarinhos, bem como sobre o tão “temido nó de gravata” que para muitos homens ainda é uma incógnita, mas que desvendaremos seu passo a passo.

Então fique ligado, se cadastre aí no lado direito da página para receber nossas newsletter, e comente abaixo, pois você é muito bem vindo aqui, nosso convidado VIP.

 

Leia Mais
Alfaiataria

Curiosidade Sobre Materiais dos Ternos

My Instagram Post 18 February 2017

 

Assim como todos os demais produtos, o “costume” (que na verdade nada mais é do que terno sem o colete) pode ser feito de diversos materiais que definem a qualidade e beleza da sua roupa.


Os melhores costumes normalmente são aqueles feitos com lã (pois há aqueles feitos com materiais sintéticos/mistos).

E de modo bem resumido (pois é algo que vamos falar em outro post) quanto maior o número do fio (fio 80, 100, 120, 150…) melhor é a qualidade do material, o que proporciona mais conforto e um melhor caimento no corpo, além de melhor durabilidade.

Quer saber mais? Deixe aqui nos comentários sua dúvida.

 

Leia Mais
Alfaiataria

A Elegância da Alfaiataria

Alfaiataria – Colete

“Elegância é a arte de não se fazer notar, aliado ao cuidado subtil de se deixar distinguir.”

E para tal afirmativa, nada melhor que um elegante colete que se molda perfeitamente ao seu corpo.
Experimente você também! Com toda certeza irá se distinguir dos demais de maneira sutil e natural.

Posted by: @raphael_rodriguesbrito

Participe você também!

Marque Nosso Instagram em Sua Foto!

Use também nossa hashtag: #executivemenbr
Leia Mais
Designed by

best down free | web phu nu so | toc dep 2017